7 escolhas de estilo de vida que irá sentir nos ossos

 

Razões surpreendentes para o aumento do risco de ter osteoporose – e como o reduzir

 

TINA DONVITO

 

1 NÃO SE MEXA O SUFICIENTE Os nossos ossos estão vivos e, quanto mais os usarmos, mais fortes ficarão. Se não forem usados, podem definhar. O exercício com carga, mesmo que seja caminhar, e treino de força são importantes para a saúde dos ossos.

 

2 ADORE O SEU BIFE Comer demasiada proteína pode levar os rins a excretarem mais cálcio e contribuir para a redução da densidade óssea e provocar osteoporose. Porém, alguns estudos mostraram que a proteína faz o corpo absorver mais cálcio, por isso há mais para perder. Tal como quase tudo o que diz respeito à saúde, o melhor é comer carne com moderação.

 

3 COMA SALGADOS No Japão, um estudo revelou que as mulheres pós-menopausa que ingeriam muito sódio tinham mais do quádruplo das probabilidades de sofrerem uma fratura do que aquelas que ingeriam pouco sódio. Isso porque quando os rins excretam sódio o cálcio é extraído da corrente sanguínea.

 

4 EVITE A LUZ DO SOL De acordo com a American National Osteoporosis Foundation, os adultos com menos de 50 anos precisam de 400 a 800 UI de vitamina D por dia e os que têm mais de 50 anos de 800 a 1000 IU. Se não conseguir obter vitamina D em quantidades suficientes de um modo natural, do sol, pode necessitar de suplementos. Fale com o seu médico acerca das suas necessidades tendo em conta o local onde vive.

 

5 PERCA PESO Ter um peso saudável é bom mas emagrecer demasiado pode prejudicar os ossos. Um índice de massa corporal (IMC) de menos de 18,5 é um fator de risco para a osteoporose. Segundo um estudo da T. H. Chan School of Public Health, de Harvard, o aumento de apenas uma unidade no IMC (cerca de 2,2 a 3,5 kg) reduz o risco de perda óssea em 12%.

 

6 DESCONTRAIA COM VINHO De acordo com um estudo da Universidade do estado do Oregon, o consumo reduzido de álcool pode ser bom para os seus ossos mas a ingestão de mais do que duas bebidas alcoólicas por dia tem o efeito oposto. Demasiado álcool pode elevar os níveis de cortisol, o que pode baixar a densidade mineral dos ossos.

As mulheres, em particular, são um grupo de risco porque o álcool pode baixar os níveis de estrogénio e provocar osteoporose. Além disso, o álcool é tóxico para as células que se transformam em células ósseas.

 

 

7 VIVER NUM AMBIENTE POLUÍDO Num estudo recente publicado no The Lancet Planetary Health, os investigadores processaram os dados de 9,2 milhões de admissões hospitalares de pessoas que participaram no programa Medicare, no nordeste e costa atlântica média dos Estados Unidos entre 2003 e 2010. Descobriram que mesmo um pequeno aumento dos níveis ambientais de materiais particulados – pequenos pedaços de poluentes no ar – podem aumentar os casos de fraturas de ossos e de osteoporose nos adultos mais velhos. Se vive numa área com smog, use um purificador com um filtro de ar de alta eficiência (HEPA) em casa, evite praticar exercício ao ar livre quando a qualidade do ar é má e faça um rastreio de osteoporose.