Ao ritmo do relógio biológico

 

Estamos habituados a acordar de manhã ao som do despertador, mas devíamos prestar mais atenção ao nosso relógio biológico.

Está geneticamente programado nas células, tecidos e órgãos. Os cientistas que estudam o relógio biológico descobriram que o organismo nada faz ao acaso; as respostas físicas ao meio ambiente são dirigidas por padrões que se repetem continuamente a cada minuto, dia, mês ou ano. Por sua vez, estes padrões são dirigidos por esse relógio biológico, ou ritmo circadiano. O facto de acompanharmos ou de nos afastarmos destes ciclos pode afetar a gravidade dos sintomas da doença, o rigor dos exames médicos e a resposta do nosso organismo aos medicamentos.

O tiquetaque do corpo. Este poderoso relógio consiste num minúsculo aglomerado de células nervosas de tamanho semelhante a este «v». Denominado «núcleo supraquiasmático» (NSQ), encontra-se no interior do cérebro, no hipotálamo, que controla as funções básicas, como o apetite e a temperatura do corpo. O NSQ não tem contacto direto com o mundo exterior, mas é influenciado pela luz. Como? Os recetores da luz situados na parte posterior do globo ocular enviam mensagens através de fibras nervosas para este núcleo que, por sua vez, as recebe, interpreta e envia para outra minúscula estrutura do cérebro, a glândula pineal. Esta segrega melatonina, hormona cujos níveis aumentam à noite. O NSQ também envia informação sobre as horas para a hipófise, desencadeando a secreção de mais hormonas que influenciam profundamente o sistema imunitário.  Torna-se cada vez mais evidente que organizar as nossas atividades de acordo com este relógio biológico nos ajuda a ser enérgicos e saudáveis de uma forma que só agora começa a ser compreendida.

A manhã é a melhor altura para...  

Engravidar. Cerca de 50% dos casais que querem ter um filho não concebem nos primeiros três meses em que têm relações sexuais sem proteção. A manhã pode ser a melhor altura para conceber, uma vez que as investigações mostram que os homens tendem a produzir mais esperma por volta das 6 horas.

Comer perdendo peso. Um estudo sugere que o organismo queima calorias mais facilmente de manhã. Pessoas que ingeriam uma única refeição de 2000 calorias por dia durante uma semana perdiam peso se a tomassem de manhã e aumentavam de peso se o fizessem à noite. Como fazer apenas uma refeição é impraticável para a maioria e pouco saudável para alguns (diabéticos, por exemplo), este estudo aconselha os que pretendam perder peso a ingerir a maior parte das calorias o mais cedo possível.  

Reduzir o risco de ataque cardíaco. Estudos demonstram que a maior incidência de ataques cardíacos se situa entre as 6 e as 12 horas. Ao acordarmos, o coração bate mais depressa e a tensão arterial sobe, obrigando o coração a trabalhar mais. O cortisol, a adrenalina e a noradrenalina, hormonas do stress, são libertados no sangue para nos prepararem para as atividades diárias e provocam a contração das estreitas artérias que irrigam o coração. Um despertador irritante, notícias preocupantes ou exigências familiares podem provocar mais tensão. Para reduzir os riscos, levante-se devagar e sente-se na borda da cama durante alguns minutos antes de se levantar. Para evitar correrias, deixe tudo preparado de véspera.

Injeções. Entre o meio-dia e as 15 horas, as injeções têm quatro vezes mais probabilidades de causar inflamações do que nas primeiras horas do dia.

Raciocínio. É mais fácil concentrarmo-nos em tarefas complexas a meio da manhã. Os níveis de cortisol, hormona do stress que favorece a agilidade mental, começam a aumentar duas horas antes de acordarmos e atingem o auge pelas 10 horas.

 

A tarde é o melhor para...

Fazer uma sesta. O corpo humano tem uma tendência natural para descansar a meio da tarde. u Testes a alergias. Como foi explicado pelo cronobiólogo Michael Smolensky, da Universidade do Texas, a sensibilidade a testes da pele pode ser três vezes maior ao fim da tarde do que noutros períodos do dia. Segundo este professor, 20% dos testes da pele a alérgenos eram negativos quando realizados de manhã e positivos quando repetidos de tarde.

Fazer exercício. Os músculos estão relaxados e as articulações movem-se mais facilmente quando a temperatura do corpo é mais elevada.

Aplicar um creme calmante. As medicações tópicas (que se aplicam sobre apele) são mais eficazes e têm o dobro do efeito porque, como a temperatura do corpo é mais alta, a capacidade de absorção é maior.

 

A noite é a melhor para...

Curar uma úlcera. A medicação para úlceras pépticas deve ser tomada com a refeição da noite; deste modo, bloqueia a habitual secreção de ácidos gástricos, que atinge o seu máximo durante a noite.

Tratar a hipertensão. Já existem no mercado medicamentos de libertação retardada para a hipertensão. Tomados antes de deitar, estes medicamentos produzem o seu efeito de manhã, altura em que a tensão arterial sobe mais depressa.

Tomar medicamentos para reduzir o colesterol. Medicamentos como as estatinas são mais eficazes quando tomados à noite, porque o fígado produz a maioria do colesterol de que necessitamos durante este período do dia. Esta libertação, combinada com o jantar (normalmente, uma refeição abundante), provoca a elevação dos níveis de colesterol à noite.

 

__________________________________________

Excerto retirado de "REFORCE AS SUAS DEFESAS"