Colombo e as Américas

 

"Cristóvão Colombo descobriu a América"

 

VERDADEIRO OU FALSO?

 

 

FALSO

Cerca de 500 anos antes de Colombo ter chegado à América ao serviço dos Reis Católicos, já uns corajosos jovens do Grande Norte por lá se tinham aventurado. 

Foi a 12 de outubro de 1492, às duas horas da manhã, que um marinheiro do Santa Maria avistou terra.

O Santa Maria era o navio-almirante de uma pequena esquadra que zarpara a 3 de agosto do porto espanhol de Huelva. Objetivo da expedição: a descoberta de uma via de acesso às Índias navegando para ocidente. (...)

(...) Durante esta viagem memorável, as caravelas tocaram terras de Cuba e do Haiti, e ao longo de uma das outras três viagens realizadas Colombo avistou ainda outras regiões que pensou pertencerem ao subcontinente indiano.

Visita-relâmpago ao Novo Mundo
Colombo morreu em 1506, sempre convencido de que tinha descoberto a rota de acesso às Índias. Na verdade, descobrira uma parte da América. No entanto, não foi o primeiro europeu que aí acostou. Com efeito, o título de «descobridor da América» pertence a Leif Eriksson (cerca de 975-c.1020). Por volta do ano 1000, este corajoso viking comandou um drakkar com uma tripulação de 35 homens desde a Escandinávia até às costas da América do Norte. Eriksson ganhara o gosto pelas descobertas logo no berço, pois era filho de Erik, o Vermelho, que descobrira a Gronelândia. Não se sabe ao certo onde é que Leif acostou, mas hoje pensa-se que a «Vinlândia», nome que deu a esse litoral, corresponde essencialmente à Terra Nova. 
No entanto, (...) a façanha de Colombo teve muito mais consequências: a América passou a fazer parte para sempre do horizonte geográfico dos Europeus e, ao longo dos séculos seguintes, navegadores e colonos puseram-se a caminho do Novo Mundo.

 

_______________________________________________

Excerto retirado de "A INCRÍVEL HISTÓRIA DO MUNDO"