Educação - o mealheiro do seu cérebro?

 

São as experiências intelectuais ao longo da vida, não importa quando aconteceram, que constroem as reservas do cérebro.

Pensemos nelas como as economias que guardamos no banco; é «dinheiro» que irá amortecer as nossas quedas e adiar a «bancarrota» se tivermos problemas.

 

Investigadores das universidades de Aberdeen e Edimburgo observaram 92 pessoas nascidas em 1921, cujas funções cognitivas haviam sido testadas quando tinham 11 anos. Voltaram a ser testadas aos 79 anos, e o volume do seu cérebro foi medido através de ressonância magnética.

As conclusões foram notáveis: a escolaridade aos 11 anos estava associada à capacidade de memória aos 79 anos, e tanto a educação como a realização profissional ao longo da vida ativa revelaram estar relacionadas com as capacidades de raciocínio na velhice. O volume do cérebro não teve qualquer contributo. Os investigadores concluíram que os desafios intelectuais ao longo da vida, como a educação e a ocupaçãom acumularam reservas cerebrais e permitiram que a função cognitiva se mantivesse na terceira idade.

___________________________________________

Texto retirado de "Cérebro em Forma para Toda a Vida"