Maldição de Tutankhamon

 

Os arqueólogos morreram devido à Maldição de Tutankhamon.

VERDADEIRO OU FALSO?

FALSO

A morte de um lorde riquíssimo deu azo às mais variadas especulações fantasiosas.

"A 5 de Novembro de 1922, o arqueólogo britânico Howard Carter descobriu o túmulo de Tutankhamon. Alguns dias mais tarde, abriu a porta da câmara funerária acompanhado pela sua equipa e pelo financiador das escavações, Lorde de Carnarvon...

Lorde de Carnarvon morreu (...) na sequência de uma picada de mosquito, o que deu origem ao aparecimento do mito da maldição do faraó... Outros membros desta expedição perderam a vida nos meses seguintes... por exemplo, o conservador da secção egípcia do Museu do Louvre morreu em 1926 devido a uma simples insolação. O corpo do secretário de Howard Carter foi encontrado em casa, em 1929: supõe-se que se tenha suicidado.


MITO OU REALIDADE?

O mito da maldição do faraó tornou-se a primeira campanha mediática dos tempos modernos. A imprensa aproveitou a história e difundiu todos os tipos de especulações fantasiosas assentes num rumor: Carter teria descoberto uma placa na qual uma inscrição anunciava que aquele que perturbasse o repouso do faraó seria castigado com a morte. (...) Contudo, a verdade é que esta pretensa maldição não passou de uma espécie de histeria coletiva. "

 

Excerto retirado de "A INCRÍVEL HISTÓRIA DO MUNDO"