Os Apanhadores de Bebés

 

Earl Rinehart

O PRIMEIRO que saiu pela janela  foi um homem. Foi seguido pelos seus  dois filhos. A seguir, um bebé,e depois  a mãe do bebé veio a voar da janela do  terceiro piso, todos levados pelo deses pero e pelo fumo que enchia o bloco de apartamentos em Columbus, Ohio. Brian Smith e Corey Boykin ajudaram-nos a todos.  «Apanhámos tudo o que  saiu da janela», disse Brian. Aconteceu em novembro passado,  por volta das 4 da manhã, quando um  fogo deflagrou no segundo piso. «Con duzi a minha família para a rua», disse Brian.

«Depois comecei a bater nas  portas do primeiro andar. Tentei chegar ao segundo, mas o fumo era demasiado espesso. Não conseguia ver, não conseguia respirar. Por isso dei meia-volta e vim cá para fora. Foi então que vi pessoas penduradas da janela.»

Corey Boykin estava em casa da sua  amiga Melanie Nunemaker, do outro lado da rua. Ele sabia que alguma coisa estava mal quando viu «um bebé  a cair de uma janela». A apanhar a criança estava Brian. Corey apressou-se a arranjar uma escada numa casa  próxima, e correu de volta para ajudar.  Encontrou Brian agachado, com os  braços estendidos, a gritar: «Salte! Eu apanho-o!» Ele apanhou diversas pessoas. Corey subiu à escada para ajudar  os do terceiro piso a «darem a volta e a virem na minha direção, porque não conseguiam ver através do fumo»,  disse.

«Tentei sair pela porta da frente, mas fui atingido por uma grande nuvem. O fumo era de tal maneira que  não se conseguia respirar», disse o residente Chase Ray à 10TV. «Sem dúvida, ele salvou a minha vida.»

E não tinha acabado. Quando Corey viu os seus vizinhos esgotados levou perto de 20 para casa de Melanie. «Demos-lhes roupas, sapatos, o que tínhamos... e eles não», disse.