Os Portugueses confiam

 

Portugal foi um dos primeiros países a realizar o “Trusted Brands”; estudo que adoptou a designação "Marcas de Confiança" no nosso mercado a partir de 2003.

 

“Não há confiança sem segurança”, diz em comunicado Maria do Carmo Diniz, responsável pelo estudo Marcas de Confiança, realizado pelas Selecções do Reader’s Digest de forma pioneira em Portugal, desde 2001. “Não é por acaso que as profissões mais votadas pelos portugueses são os bombeiros, os pilotos de aviação e os médicos, o que demonstra bem a importância do fator de segurança para a atribuição do voto de confiança. Para as marcas, este fator é ainda mais relevante, já que a escolha do consumidor tem uma componente racional e emocional. A decisão de compra assenta na confiança depositada nas marcas, que é algo que estas têm de conquistar. Uma Marca de Confiança é uma marca fiável, eficaz, com justa relação de valor, que transmite segurança e está nas preferências do consumidor, sendo-lhe familiar”, acrescenta.

 

MARCAS DE CONFIANÇA

PERSONALIDADES DE CONFIANÇA