OSSOS DO OFÍCIO

 

 

«PORQUE É QUE escolheu uma universidade tão longe de casa?», perguntei à minha aluna inglesa.

Ela explicou-me que se tinha apaixonado pelo oeste americano ao ver Westerns, por isso quando chegou a altura de se candidatar à faculdade, procurou no Google «Western universities».

E foi assim que ela acabou aqui, na Western Carolina University.

 

 BILL SPENCER, Cullowhee, Carolina do Norte

  

 

A MÃE DO MEU PACIENTE adolescente estava preocupada. «Ele deve ter febre», disse ela. «Não andem de mota o dia todo.»

«Deixe que lhe pergunte», repliquei. «Tem um termómetro?»

«Não. Uma Kawasaki.» 

 

CRAIG RAY, Johns Creek, Geórgia

 

 

SINTO QUE GOSTARIA mais de sair da cama se só tivesse de o fazer três dias por semana. Esta coisa de todos os dias é um exagero.

@POPCORNGODDESS1

 

 

É IMPORTANTE que os soldados aprendam com os seus erros.  

 

De outro modo, estão condenados a repeti-los em alturas pouco oportunas. Aqui, alguns soldados partilham o que aprenderam com gafes cometidas:

 

— «Estou com frio» não é razão suficiente para se ser apanhado na caserna das mulheres.

 

— Não comunicar com um superior usando apenas letras de músicas da Madonna.

 

— Não fazer exercícios de fogo real contra o jipe (vazio) do general, mesmo se estacionado numa área claramente identificada como Zona de Fogos Reais.

 

— Não tentar fazer a barba com fogo.

 

— Não usar 27 pacotes de post-its para pôr rótulos em tudo na caserna para o general não precisar de fazer perguntas durante a inspeção.

 

 

 

 ESTOU CONVENCIDO de que as minhas baratas têm treino militar. Preparei uma armadilha para insetos e elas desarmaram-na.

 

 

 

 

PowerPoint, o programa que gostamos de odiar...

* Se Moisés fosse hoje vivo, os Dez Mandamentos seriam conhecidos como as 10 Melhores Práticas, apresentadas em PowerPoint e seguidas de 40 anos de reuniões de status.

* O maior truque do demónio foi convencer o mundo de que não foi ele a inventar o PowerPoint.

* Nunca ninguém diz: «Pá, aquele discurso do “Eu tenho um sonho” teria sido muito melhor se Martin Luther King Jr. tivesse usado PowerPoint.»

 

De meetingboy.com

 

 

RECENTEMENTE, um homem parou na minha secretária na biblioteca para pedir ajuda: uma mulher tinha estado a amamentar o bebé e esquecera-se de «a meter de novo para dentro».

Aproximei-me de Lady Godiva e disse: «Minha senhora, lamento muito, mas não permitimos vasilhame destapado na biblioteca.»

 

Fonte: notalwaysright.com

 

 

 

UM CLIENTE MEU COMPRA muitos imóveis para arrendar, nem sempre com o apoio entusiástico da mulher. Recentemente, estava a mostrar-lhe uma casa quando a mulher telefonou. Pude ouvi-la perguntar o que é que ele estava a fazer. «A agente imobiliária e eu estamos a ter um caso», disse-lhe ele. «Oh, graças a Deus», disse ela. «Pensei que ela te estivesse a vender mais uma casa.»

 

Patti Simkins, Columbus, Georgia  

 

 

UMA MÃE queixou-se à minha mulher, professora, de que os outros alunos andavam a roubar os lápis da filha. «Não é pelo dinheiro – é pelo princípio », insistia. «O meu marido trouxe aqueles lápis do trabalho.»

 

Roger Prengel, Lacey, Washington

 

 

NÃO HÁ perguntas estúpidas, exceto estas:

- Eu trabalho em TIC. Um cliente perguntou-me se uma fila de números que eu tinha acabado de ler era em caixa alta ou baixa.

-  Alguém uma vez perguntou: «É aqui o museu?» Eu trabalho numa piscina.

- Algumas das coisas que clientes já pediram na nossa loja de artigos para arte incluem bolas de espelhos, árvores e madeira para crucifixos.

-  Sou talhante. Uma mulher perguntou se podia dormir no nosso frigorífico para testar um saco-cama técnico antes de uma viagem aos Himalaias.

 

Fonte: reddit.com

 

 

TESTEMUNHO APONTADO por mim, escrivã de tribunal. Pergunta: Agora, tanto quanto sabe, a sua hemorragia interna parou? Resposta: Espero que sim.

 

Diane McElwee, Norfolk, Massachusetts

 

 

SINAIS DOS TEMPOS NOS NEGÓCIOS:

-  Visto na página de Internet de um restaurante: «Menu sem glutões disponível. » Emily Payne, Greenville, Carolina do Sul

-  Visto num cartaz no metro de Nova Iorque: «Se habla Español/Russian. » Aaron Fernando, Richmond Hill, Nova Iorque

-  Lido num letreiro de uma farmácia: «Vendemos cerveja e vinho! Podemos dar sabor aos medicamentos líquidos da sua criança!»

 

Fonte: Consumer Reports

 

 

 

CENA: Um homem pede crédito numa loja grande.

Empregado: Qual é a sua ocupação?

Homem: Faço poda de árvores.

Empregado: O que é que faz depois do Natal?

 

Ruth Sadeckas , Joelton, Tennessee

 

 

Jornalistas e editores, sob a pressão dos prazos a terminar, fazem erros ocasionais. Alguns mais engraçados do que outros:

* A NBC anunciou que os estudantes americanos têm as seguintes classificações internacionais: «XXVI a matemática; XXI a ciências; XVII a leitura.»

* A britânica Sky News mostrou a importância da pontuação: «Principais notícias: Líderes mundiais no tributo a Mandela, Obama-Castro apertam mãos e marcada a data para casamento do mesmo sexo.»

* Uma correção da Wired: «Uma versão anterior desta história citava incorretamente o cofundador da Dropbox, Drew Houston, como dizendo “qualquer pessoa com mamilos”

em vez de “qualquer pessoa com pulso”.»

 

Fontes: jonathanturley.org, Washington Times, poynter.org

 

 

Ouvido no sistema de mensagens da fábrica: «Por favor, John Porterque volte para onde estava antes de estar onde está.»

 

Irene Onorato, Plymouth, Massachusetts

 

 

A Sério? A Administração Nacional de Turismo da China criou dicas para os seus cidadãos que viajam para o estrangeiro, incluindo:

* Não roubem coletes salva-vidas dos aviões para usar como presentes.

* Não deixem pegadas na casa de banho.

* Não seque a roupa interior em abat-jours.

 

Fonte: list25.com