ROBINS DOS BOSQUES - MITO OU VERDADE?

 

"Robin dos Bosques defendia os pobres e os oprimidos".

 
VERDADEIRO OU FALSO?

 

FALSO

 

Infelizmente para os fãs de heróis e de histórias com finais gloriosos, o salteador de bom coração nunca existiu.


Duvidar da honorabilidade de Robin dos Bosques (Robin Hood, em inglês) é quase um escândalo, pois esta figura emblemática de defensor dos pobres e dos oprimidos é bastante apreciada. Nos países anglo-saxónicos, os historiadores que tentam derrubar a estátua do herói são quase considerados cúmplices do tenebroso xerife de Nottingham! 

No entanto, a sua missão é distinguir o verdadeiro do falso…
No século xix, os eruditos que cresceram a ouvir os romances de cavalaria que se tornaram moda graças a Walter Scott concluíram que as aventuras de Robin dos Bosques pecam por falta de bases históricas sérias. Um deles, Francis James Child, declarou em 1882 que Robin dos Bosques não passa de uma figura do cancioneiro popular.
(...)

Um concentrado de folclore
Apesar dos esforços dos historiadores, continua a não ser possível encontrar os elementos históricos que terão dado origem à lenda e que foram sendo alterados ao longo dos séculos pelas obras literárias!
(...)

Em algumas versões, Robin dos Bosques aparece menos como o defensor dos fracos e oprimidos e mais como um herói nacional que combate os invasores normandos ao lado dos anglo-saxões. Houve alguns «exegetas» que chegaram ao ponto de propor que Robin e os seus companheiros formavam uma comunidade homossexual obrigada a viver longe das cidades, fora do alcance das leis e da Igreja...
De uma coisa não há dúvida: as aventuras de Robin dos Bosques, arquétipo do herói fora da lei, reúnem todos os temas das baladas dedicadas a este tipo de personagem, tornando-se assim um concentrado de folclore local. Esta história é tão fácil de transformar que, em 1773, o lexicógrafo Samuel Johnson afirmou ser capaz de escrever uma aventura de Robin dos Bosques de tal modo verosímil que os leitores jurariam conhecê-la desde sempre!

Aqueles que gostam da lenda de Robin dos Bosques, e da sua galeria de alegres personagens, não se interessam pela evolução da mesma ao longo dos séculos. O amor pela justiça é mais forte: os heróis que a representam tornam-se maiores, mais universais e mais divertidos do que a realidade que os criou...

 

____________________________________________________

Excerto retirado de "A INCRÍVEL HISTÓRIA DO MUNDO"